Zombie Walk em SP 2011

E já estão sendo divulgados na Internet os dados sobre a Zombie Walk de 2011 na cidade de São Paulo.

O evento já acontece em cidades espalhadas por todo o Brasil e cada ano a tendência é que surjam mais cidades participantes. Pelo menos é o que eu gostaria de ver acontecer.

É uma brincadeira saudável e com certeza diferente.
O objetivo é assombrar as ruas em um mutirão de zumbis, que são mortos vivos.

Não paga nada para participar, apenas tem que incorporar o personagem que você pode criar.

Já vi mortos-vivos de tudo que é tipo quando acompanhei de perto em Porto Alegre.
Idéias criativas e conhecer alguém que saiba aplicar maquiagem podem fazer a diferença, e ter uma boa fantasia deixa a performance mais interessante para os que são surpreendidos pela manada de pessoas ensanguentadas, com fraturas expostas, partes do corpo em decomposição, correntes arrastando no chão, grunidos e gemidos, sem contar o andar lento e arrastado  típico do zumbi clássico.
Nem as crianças são poupadas ( ha ha ha), e vemos os mortos-vivos infantis mais interessantes e engraçados, e não pense que criança não entende a brincadeira, todos se divertem muito.

Segue abaixo o cartaz  do evento

 

A concentração está marcada para às 15h na Praça do Patriarca, que fica na ponta do Viaduto do Chá, próxima à estação de metrô Anhangabau. Pedimos aos participantes para já chegarem caracterizados. A caminhada começa pontualmente às 17h, quando um ajudante da organização avisará no megafone para a turba iniciar a marcha, que termina por volta das 18h no Vale do Anhangabaú.

 

Praça do Patriarca (A)

Viaduto do Chá

R. Barão de Itapetininga

R. Dom José de Barros

Viaduto Sta. Efigênia

R. Líbero Badaró

Av. São João

Vale do Anhangabaú (B)

 

 

Para maior comodidade dos pedestres e motoristas, o percurso privilegia os calçadões do centro, e inclui marcos clássicos da paisagem paulistana como:

 

Prefeitura Municipal

Viaduto do Chá

Prédio da Light

Teatro Municipal

Viaduto Santa Ifigênia

Mosteiro de São Bento

Edifício Martinelli

Torre do Banespa

Vale do Anhangabaú

 

Encontrei as infos no Metal Maniacs