Vereadores de Cachoeirinha - RS - Descriminação contra ateus e processo contra liberdade de expressão

Vereadores da cidade de Cachoeirinha - RS destratam em televisão aberta cidadão que exerce cidadania e liberdade de expressão.
O cidadão criou uma página no Facebook listando todos os vereadores da cidade que votaram a favor do aumento do próprio salário.
Os vereadores listados, alguns inclusive envolvidos em processos de corrupção com processos de investigação abertos, decidem processar o cidadão para fazer com que se cale.

Em conferência transmitida pela televisão, vemos os vereadores dizendo "eu sei que deve ser um pelado", como se pessoas com pouco dinheiro fossem inferiores, e logo em seguida ele diz que "não acho justo as pessoas falarem o que querem", o que é absurdo, seu cargo deveria ser exatamente o oposto, para garantir que as pessoas possam de fato falarem o que querem.

Em seguida, mais um frase inacreditável "pra mim nem cidadão ele é". Isso vindo de um vereador da cidade de Cachoeirinha!

Depois outro vereador vai e diz " se estivéssemos preocupados com isso, não estaríamos nesta casa" , dando a entender que são um grupo que não se importam com a opinião dos eleitores. Incrivelmente os vereadores citados são justamente os vereadores que recentemente foram condenado por Improbidade Administrativa. Acabou pegando mal para todos ali presentes.

Em seguida o mais grave acontece, um dos vereadores se demonstra completamente descriminador com os ateus, pessoas que não acreditam em um deus, e comenta como se fosse obrigatório a crença em algum deus, o que é uma postura completamente irregular para um local de administração pública.

Os representantes do povo de Cachoeirinha estão desfazendo de de seus cidadãos com preconceito, desmerecendo o cidadão por não acreditar em um ser imaginário. como se acreditar em uma ilusão fosse algo de valor. Isso acontecendo dentro de um estabelecimento do governo, de um estado laico soberano!

O problema é grave, no pais inteiro vemos estes casos se repetindo, tanto o desrespeito do políticos pelo povo, mas também por ateísmo.

Acredito que neste vídeo fica claro que o estado laico foi violado e por consenso entre muitos ali, e nenhum representante do povo teve a sensatez de corrigir o colega.
Existe uma nova separação acontecendo na política, existem aqueles que entendem a Internet e estão abertos ao debate aberto, onde os problemas são resolvidos com diálogo, e existem os que acreditam que na justiça se faz calar quem tem condições de publicar coisas na Internet.

Esta tendência de "se proteger" atrás da maquina do governo, que antes funcionava muito bem porque as pessoas não tinham voz, hoje, com a Internet não é mais possível combater de forma desleal. O que fica claro é que alguns políticos desconhecem a própria vantagem da Internet e por não serem articulados o suficiente em se comunicar com as pessoas diretamente pela web, desejam simplesmente que todas as pessoas que publicam informações adversas a eles sejam caladas. Que críticas sejam simplesmente "apagadas" ou "bloqueadas" da Internet. Este tipo de política precisa ser extinta se queremos evoluir para uma Internet Livre!

Como profissional da web, acho que este caso, de Cachoeirinha, deva ser acompanhado de perto por todos aqueles que utilizam a Internet para expressar suas ideias.