Transfobia: Em vídeo motorista de Uber se nega a levar passageiras Trans

O vídeo não mostra o que aconteceu desde o começo, mas o que podemos ver é que o motorista expulsa uma moça trans do seu carro. O que chama atenção no motorista de Uber é o seu crucifixo no peito. Seria este o famoso "amor cristão"?
Algo muito recorrente e até ofensivo são os símbolos religiosos em carros de Uber. Carro não é local de oração e nem de pregação, porém pessoas utilizam dos seus veículos para forçosamente professarem sua fé ou crença, algo que deveria ser totalmente pessoal.

Veja o vídeo compartilhado no Twitter

 

No Brasil apesar de ser um pais com uma diversidade cultural enorme, cada vez mais temos visto pessoas no direito de descriminar outras, principalmente por causa de orientação sexual.
Embora a homofobia e transfobia seja algo institucionalizado, grandes avanços sociais estavam acontecendo para mudar isso, mas infelizmente desde que iniciou o novo governo, com um presidente que tem registrado centenas de falas homofóbicas e que tem como aliados evangélicos, que também pregam descriminação contra pessoas homo afetivas e transgenderes, o problema parece estar crescendo.

Seria muito interessante a UBER Brasil se pronunciar de forma ampla sobre este tipo de comportamento, afinal, até mesmo ter um crucifixo pendurado em um espelho no carro pode ser uma forma de ofender outras pessoas.
Religião, assim como orientação sexual é algo particular e não deveria ser motivo de discórdia ou ofensa, muito menos de preconceito. Se alguém se esconde atrás de um crucifixo para pregar descriminação, então talvez seja melhor que a empresa peça a remoção desta pratica de símbolos religiosos assim como também uma forte demonstração de que é inaceitável haver qualquer tipo de descriminação com pessoas de orientações sexuais que não fazem parte da cartilha religiosa.