Thriller nacional de sucesso, ‘A Contrapartida’ é lançado em audiobook

Para escritor Uranio Bonoldi, o formato digital ajuda na ampliação do público, com mais acessibilidade

Os audiobooks são um formato em expansão no meio literário. De acordo com o último levantamento da americana Audio Publishers Association, as vendas desse setor obtiveram receita 12% maior em 2020, sendo o quarto ano consecutivo a ter crescimento acima dos 10%. Reconhecendo oportunidades a serem exploradas, o escritor Uranio Bonoldi lançou a versão em áudio de seu bem-sucedido “A Contrapartida”, livro que alcançou o ranking dos mais vendidos na Amazon.

Para o autor, a iniciativa visa atingir um público maior e diversificado. “O audiobook é uma ótima estratégia para trazer acessibilidade para a literatura, incluindo as pessoas com deficiência no nosso hall de leitores-ouvintes. Além disso, aqueles estão sem tempo para sentar e ler o livro impresso podem ouvi-lo enquanto estão presos no trânsito, por exemplo” diz Uranio Bonoldi.

Publicado na plataforma Toca Livros, com cerca de 12h de duração, o audiobook traz a história de Tavinho, um jovem que se vê diante do desafio de honrar a memória do pai, vítima da violência em São Paulo. Para se tornar mais astuto, ele recebe a ajuda de sua governanta Iaúna e aceita tomar o elixir da sabedoria. A decisão, porém, lhe traz duras consequências, envolvendo-o numa trama de grandes mistérios.

O formato do audiobook, que existe desde o lançamento das fitas cassetes de livros nos anos 1980, entrou em ascensão durante a pandemia. Segundo a Toca Livros, o faturamento da empresa quadruplicou em 2020. Pesquisa feita pela Nielsen Books revela que no último ano o faturamento dos livros digitais no Brasil, incluindo e-books e audiobooks, teve um crescimento de 22%. A expectativa é de que, por meio dos dispositivos digitais, o potencial de alcance das obras seja ainda maior.

“A Contrapartida” é um thriller que leva ao público jovem reflexões sobre o impacto das tomadas de decisões. Originalmente lançado em 2019, o livro se destacou pelas ricas referências brasileiras, fugindo dos clichês do gênero, frequentemente ambientados na Europa ou nos Estados Unidos. A trama se passa em São Paulo e no Mato Grosso do Sul, além de apresentar uma tribo indígena fictícia da Amazônia. “Fiz questão de desenvolver toda a história com personagens que nasceram aqui, tendo a diversidade brasileira como um dos elementos principais da obra”, explica.

Urânio Bonoldi já lançou “A Contrapartida II -- O contra-ataque”, livro que dá sequência à saga de Tavinho.

Sobre o autor

Além de escritor, palestrante e especialista em negócios, Urânio Bonoldié professor do Executive MBA da Fundação Dom Cabral, onde leciona sobre "Poder e Tomada de Decisão". Foi educado no método Waldorf, e graduou-se e pós graduou-se em administração de empresas pela FGV-SP. Leitor eclético, gosta de livros de ficção, como os de Stephen King, e de não ficção, como do filósofo contemporâneo James Hollis. Também é autor de “Decisões de alto impacto”, livro focado em negócios e gestão de carreira.