SURFER BLOOD no Opinião

Um dos principais fenômenos do indie rock norte-americano virá pela primeira vez ao Brasil, já nesse começo de 2013. A banda Surfer Blood, que estourou no mundo inteiro com a música “Swim” em 2009, irá se apresentar no Opinião, no dia 18 de janeiro. Além dos hits do debut “Astro Coast”, que permaneceu por muito tempo no topo das paradas da Billboard, o grupo irá executar também os sucessos do seu mais recente EP, “Tarot Classics”. O Surfer Blood, que mistura sintetizadores com o rock dos anos 70 e 80, é, sem dúvida, uma das coisas mais incríveis que apareceram no mundo da música nos últimos tempos. Simplesmente imperdível!

 

Credit_DanMonick_horizontal-sm

SURFER BLOOD

 

John Paul Pitts (vocal e guitarra), Thomas Fekete (guitarra), Kevin Williams (baixo) e Tyler Schwarz (bateria) formaram o Surfer Blood em West Palm Beach, na Flórida, em 2007. Em 2013, a banda se apresenta pela primeira vez no Brasil, no mês de janeiro, em São Paulo (16), Rio de Janeiro (17) e Porto Alegre (18).

O Surfer Blood foi criado de forma despretensiosa, por pura diversão, em uma afterparty do Ultra Music Festival, em Miami. Em 2009, a banda liderada por John Paul Pitts gravou a música “Swim”, que foi escolhida pela revista Pitchfork uma das 100 melhores do ano. A faixa também foi selecionada para fazer parte do game Gig Power: Rise of the SixString, que repete a fórmula de Guitar Hero e similares. No ano seguinte, “Astro Coast”, o álbum de estreia do Surfer Blood, surpreendeu o mundo indie. O hit “Swim” foi acompanhado por outras músicas de grande impacto, como “Take it Easy” e “Floating Vibes”.

O trabalho da banda ganhou rapidamente o aplauso e o reconhecimento da crítica, por conta do som ensolarado, marcado por guitarras distorcidas, sintetizadores e bateria eletrônica. O Surfer Blood tem o privilégio de contar com diversas influências, seja dos anos 60, 70 e 80, do surf rock ou até mesmo da música contemporânea. “Astro Coast” também levou o grupo a participar do festival ATP, com curadoria da banda Pavement. Em 2010, o Surfer Blood também excursionou pela Europa, Austrália e Japão, ganhando fãs em todo o mundo com seus riffs simples e cativantes.

Em 2011 viria o EP “Taort Classics”, o último registro da banda até então. Composto por quatro faixas inéditas e dois remixes, o mini-álbum chamou a atenção dos integrantes do Pixies, que convidaram o Surfer Blood para abrir a sua turnê pela América do Norte. Da nova safra, destaque para as músicas “Miranda”, “I’m Not Ready” e “Drinking Problem”, que se tornaram hits por onde o grupo se apresentou.

O Surfer Blood é uma banda que carrega consigo o entusiasmo da boa música e que apresenta um trabalho coeso e poderoso, como uma onda que nunca quebra na areia. Com uma porção de referências e canções impecáveis, o grupo está mais do que pronto para iniciar 2013 com três ótimos shows pelo Brasil.

surfer-blood-by-ian-witlen-4-sm

Serviço

SURFER BLOOD

 

Onde:

Opinião (Rua José do Patrocínio, 834)

Quando:

18 janeiro, sexta-feira, às 22h

Classificação:

16 anos

Ingressos:

Pista – 1º lote: R$ 30

Pista – 2º lote: R$ 40

 

Pontos de venda:

Lojas Multisom: Shopping Iguatemi, Praia de Belas, BarraShopping Sul, Moinhos, Total, Bourbon Ipiranga, Bourbon Wallig, Andradas 1001, Canoas Shopping, Bourbon Novo Hamburgo e Bourbon São Leopoldo
Online: www.opiniaoingressos.com.br

Informações:

www.opiniao.com.br

www.twitter.com/opiniao

 

(51) 3211-2838