Simplificar significa economizar Neurônios

Um pensamento que me ocorreu hoje!

Após algum tempo vendo matérias pela internet que procuram racionalizar o fato de que a internet parece estar mudando o comportamento humano de uma forma desconhecida, e que os efeitos podem ser prejudiciais para a capacidade intelectual humana, e apesar de eu não ter nenhum diploma na areá do comportamento humano ou se quer ter cursado qualquer curso que possa me dar qualquer autoridade sobre a parte biológica e física da questão, eu gostaria de propor a minha visão sobre este fenômeno.

Está bastante claro na Internet que manter um visitante no seu site por um periodo prolongado de tempo  é de fato uma tarefa extremamente dificil, as pessoas veem o que querem e depois saem por ai, navegando em outro sites, atrás de novas informações.
Se torna evidente que a falta de foco pode sim ser um problema, mas ele aponta para outra coisa que acredito seja diretamente ligado a tecnologia. Queremos de alguma forma encurtar a nossa comunicação, pois o volume de informações está se tornando extremamente grande e precisamos, para conseguir absorver um número maior de informações, que estas informações sejam resumidas.

Existem evidencias para isso em todo comportamento humano, quando identificamos frases comuns, tornamos estas frases em códigos. ASAP, LOL, etc.
Nos domínios, se repete o mesmo fenômeno da simplicidade, palavras chave como amor.com ou qualquer outro termo acabam gerando mais valor, e agregam valor a qualquer conteúdo disponibilizado em tal endereço.

Domínios curtos são preferíveis pois são fáceis de lembrar. Domínios precisam também ser fáceis de falar, pois maioria das vezes que você vai mencionar seu domínio, isto ira acontecer em conversas com outras pessoas.
A esperança é que as pessoas consigam lembrar depois. Assim como quando as pessoas leem o domínio, podem acabar lembrando dele posteriormente.

Outro exemplo disso é o resultado que se pode obter em fracionar as informações em seu site. Manter todas as informações em endereços exclusivos, gerar endereços novos para cada conteúdo adicionado. Sites com as informações bem disponibilizadas com endereços exclusivos para cada informação recebem mais acessos.

O Twitter e seus similares, este ninguém pode negar que é uma ferramenta que chama atenção pelo fato de limitar a capacidade da quantidade de comunicação a 160 caracteres.

Todos estes sistemas foram criados por pessoas, e somos nós, as pessoas que acessam na Internet que determinamos a importância  de um aplicativo ou software na web.  Nós estamos, como espécie humana no planeta optando por tentar simplificar ao máximo a nossa comunicação, qualquer ferramenta que demonstre indicios de que possa simplificar a comunicação está sendo amplamente aceita.

Estaria então nosso cerebro detectando que existe uma parte de nossa comunicação que pode ser aprimorada. Humanos tendem a buscar soluções de simplicidade.

A tecnologia está nos ajudando a entender nós mesmos, e talvez, ao contrário do que muitos estudiosos acreditam, estamos de fato evoluindo e a evolução está acontecendo na web.

Nosso cérebro, por mais incrível e espetacular que seja, levou milênios para evoluir e aprimorar sua capacidade, mas tudo tem limite, e estamos hoje enfrentando um problema que nunca existiu na humanidade, informação demais para tempo de menos. Precisamos de alguma forma conseguir absorver a informação, e para facilitar, buscamos mecanismos que fornecem o conteúdo resumido. Nos afiliamos a eles, e tentamos contribuir.

Nosso cérebro está se modificando, está entendendo e enfrentando o desafio, está buscando formas de economizar neurônios, e o reflexo disso são os resultados visíveis na Internet.

O que você pensa sobre isso?

Sei que posso estar absurdamente enganado, e gostaria de ser corrigido caso este seja o caso. Por favor comente.