OPINIÃO 30 ANOS APRESENTA EMICIDA

Um dos maiores nomes do hip hop e da música brasileira na atualidade está com tudo pronto para desembarcar em Porto Alegre. No dia 23 de maio, Emicida vai subir ao palco do Opinião para mostrar as melhores rimas dos seus principais discos, “Emicídio” (2010) e “Doozicabraba e a Revolução Silenciosa” (2011), que conquistaram o Brasil e revelaram todo o talento do rapper paulista. No repertório do show, que sucede a apresentação do cantor no prestigiado festival norte-americano SXSW, não vão faltar também os seus hits mais atuais, como “Zica, Vai Lá”, “Dedo na Ferida” e “Trouble”. O rap inteligente de Emicida é, sem dúvida, uma das melhores atrações que vai passar pela capital gaúcha no mês de maio.

 

EMICIDA2689(color)_lucianafaria

 

 

 

EMICIDA

 

Cria da zona norte de São Paulo, Emicida cresceu ouvindo rap em casa. Mas a caminhada que o levaria de fã a ídolo do gênero começou a ser construída quando mandou suas primeiras rimas nas batalhas de freestyle. O talento fez com que se destacasse e logo se tornasse um nome conhecido em São Paulo. Em 2008, já com algumas composições guardadas, resolveu lançar a primeira. “Triunfo” ganhou as ruas e assim estava dado o primeiro passo rumo ao estrelato internacional.

Em 2009, veio a primeira mixtape, “Pra Quem Já Mordeu um Cachorro por Comida Até que eu Cheguei Longe”. Embalado pelo sucesso de “Triunfo”, o trabalho vendeu em poucos meses mais de 10 mil cópias. Assim, o nome de Emicida correu todo o Brasil, estampando as páginas dos principais jornais e revistas do país. No mesmo ano, o MC levou o seu rap a programas de TV como o Altas Horas e o Programa do Jô, entre muitos outros.

Celebrando o bom momento, mas sem deixar o trabalho de lado, Emicida colocou nas ruas em 2010 outras duas mixtapes: “Sua Mina Ouve Meu Rap Também” e “Emicídio”. A essa altura, ele já carregava a responsabilidade de ser o principal expoente da nova geração do hip hop. E, no ano seguinte, o rapper alçaria voos nunca antes imaginados. Em abril, veio a primeira viagem internacional, para os Estados Unidos. Emicida se apresentou no festival Coachella, um dos mais tradicionais do mundo.

De lá, seguiu para Nova York para gravar o EP “Doozicabraba e a Revolução Silenciosa”. De volta ao Brasil, gravou com o Skank e o NX Zero. E 2011 ainda reservaria para Emicida a chance de se apresentar em festivais como o SWU e o Rock in Rio, isso sem contar os prêmios VMB, nas categorias: melhor videoclipe, melhor CD e artista do ano. O saldo final do ano foi de 125 shows, para mais de meio milhão de pessoas.

2012 também chegou de maneira arrebatadora. O clipe “Zica, Vai Lá”, com a participação de Neymar, ganhou as ruas em abril. Em maio, Emicida subiu ao palco do renomado festival Sonár. E o mês acabou com o lançamento do game Max Payne 3, que conta com a trilha sonora assinada pelo rapper.  No fim de junho, ele embarcou para sua primeira turnê pela Europa, com shows no festival Back2Black, em Londres, e no Montreux Jazz Festival, na Suíça.  E, preparando um novo álbum, Emicida acaba de voltar de sua segunda turnê pelos Estados Unidos, com shows em Nova York e no festival SXSW.

 

EMICIDA

Onde:

Opinião (Rua José do Patrocínio, 834)

Quando:

23 de maio, quinta-feira, a partir das 23h

Classificação:

14 anos

Ingressos:

Pista – Primeiro lote: R$ 30,00

Pista – Segundo lote: R$ 40,00

 

Pontos de venda:

Lojas Multisom: Shoppings Iguatemi, Praia de Belas, Moinhos, Total, BarraShopping Sul, Bourbon Ipiranga, Andradas 1001, Canoas Shopping, Bourbon São Leopoldo, Bourbon Novo Hamburgo e Bourbon Wallig.
Onlinewww.opiniaoingressos.com.br

Informações:

www.opiniao.com.br

www.twitter.com/opiniao

(51) 3211-2838