Oh IE! Por que você não desiste?

O Internet Explorer, navegador de Internet desenvolvido pela Microsoft desde 1995 para sistemas operacionais Windows que está presente em um grande parcela dos computadores no mundo todo. Os sistemas operacionais da Microsoft já vem com este software embutido.
O problema é que existe uma convenção sobre a forma como um código precisa ser redigido para que o navegador de Internet consiga ler e entender este código.

Tudo começa a partir de uma necessidade nova, quando a convenção do código não tem opção para esta necessidade, sugestões e opções são submetidas e testadas entre enormes grupos de usuários, e no final, acabam sendo definidas as coordenadas de como suprir as necessidades que vão surgindo a partir dos melhores resultados.
Sejam questões visuais, questões de padronização, banco de dados, feeds, tudo funciona a partir de código. Inclusive o navegador.

Comunidades abertas tem a capacidade de crescer rápidamente, ao contrário de comunidades restritas. As comunidades abertas, compartilham o código e discutem abertamente todas as questões, as comunidades restritas não tem esta mesma capacidade, pois se mostrarem seu código, qualquer um poderia alterar ele, e portanto eles criam canais de comunicação com o seu "cliente" usuário.

Os navegadores são também montados com código, que então é interpretado pelo seu sistema operacional.
Alguns navegadores como o FireFox funcionam em todos os sistemas operacionais, outros como o Internet Explorer funcionam apenas em plataformas Windows, apesar de que se você quiser hackear um pouco, você consegue fazer o IE funcionar em um Linux, mas não graças ao IE e sim graças aos aplicativos extremamente flexíveis do Linux.

O resultado de tudo isso é visível no momento que você é um desenvolvedor de sites ou aplicativos web.  Funções simples no código, que são interpretadas corretamente por qualquer navegador, podem encontrar dificuldades com o Internet Explorer.

Na comunidade que desenvolve códigos web, já existem até listas de problemas conhecidos com soluções alternativas. Sim os coders estão tendo, e sempre tiveram, de ao desenvolver um projeto web, precisar ficar atendo a dois padrões, um seria o padrão da internet, e o segundo é sempre o navegador extremamente limitado da Microsoft, o Internet Explorer.

Como desenvolvedor, sei da importância que tem um web site para as empresas de meus clientes, e estar acessível online é importante demais. E por este motivo, e somente por este motivo, nós desenvolvedores web precisamos, mesmo que a gente nem acredite mais no Internet Explorer, somos forçados a sempre desenvolver dentro das limitações Microsoft, para assegurar que o projeto tenha maior visibilidade, justamente porque a Microsoft distribui estes navegadores junto com seu sistema operacional.

A Internet com certeza é mais veloz do que a excelente equipe da Microsoft consegue acompanhar,  e projetos de navegadores precisam ser mais ageis, e apesar da Microsoft conseguir desenvolver muitos produtos que inspiram toda a comunidade digital, o navegador IE não é mais uma destas ferramentas e está de fato causando muitos problemas para toda a comunidade.

Não seria agora uma boa hora para aposentar o IE, e a Microsoft começar a enviar seus sistemas operacionais com navegadores gratuitos como é o caso do FireFox e do Google Chrome e quem sabe o Opera?

Por que a Microsoft insiste em investir no desenvolvimento de uma ferramenta que a muitos anos não vem desempenhando um bom papel, podendo simplesmente oferecer as alternativas já funcionando, com uma enorme base de desenvolvedores, e sem gastar quase nada por isso? Quem sabe designar um grupo da empresa para até contribuir no desenvolvimento de futuras versões nestes navegadores?

Oh IE! Por que você não desiste?

Depois de 13 anos fazendo sites, até hoje eu sou assombrado com problemas de discrepância em sites que funcionam perfeitamente bem em todos os navegadores, menos no IE. E geralmente não é nada absurdo, simplesmente o IE reage de forma inesperada ou indevida.

Será que para sempre teremos estes problemas? Depende muito mais da comunidade de usuários de Internet do que dos desenvolvedores. Afinal, o peso que mantém o IE ativo é justamente o enorme volume que sites como o nosso aqui recebem de visitantes utilizando o navegador da Microsoft. Mas os números estão mudando, e quem sabe no futuro, pessoas poderão relaxar sem precisar se preocupar com os problemas do IE.

 

Os problemas do IE são amplamente conhecidos, se você apenas usa o IE, mas se sente motivado a mudar, você pode acompanhar um resumo dos problemas no Wikipédia.
Para saber mais sobre a historia do IE, inclusive alguns de seus bugs e problemas de segurança, por favor acessem o site do Wikipédia.

Navegadores de Internet gratuitos que você pode baixar e instalar em seu computador.
FireFox

- Google Chrome

- RockMelt

Se você tem alguma história estranha com o IE por favor comente abaixo e compartilhe conosco.
Se você acha que o IE é um navegador melhor do que os outros, por favor comente abaixo justificando.
Estou aberto a todas as críticas e sugestões.