O presidente Brasileiro que atrai problemas Internacionais

Bolsonaro já é famoso internacionalmente por sua visão e forma de governar retrogada e inapta.
Durante seu primeiro ano de governo o Brasil viu uma grande quantidade de problemas nunca vistos em gestões anteriores. Com um time de ministros no mínimo duvidosos, o Bolsonaro vem sendo taxado de o pior presidente eleito do Brasil faz já muito tempo no Brasil e exterior.

Desde antes de se eleger em campanha para a presidência o Bolsonaro havia batido continência para a bandeira dos EUA e todas suas ações de governo após eleito exibiram um presidente totalmente servente e entregue aos desejos do Trump, o presidente americano que está neste momento sofrendo processo de impeachment sendo um dos unicos 3 presidentes americanos a sofrer este tipo de ação.
Bolsonaro chegou a dizer "eu te amo" (em ingles) para o presidente norte americano, isso depois de ter tentado liberar vistos para visita de americanos ao Brasil enquanto questionava e criticava Brasileiros que iam para os Estados Unidos como imigrantes, causando bilhões em perda para o Brasil apenas com os vistos sozinho.
Logo depois disso, perdeu apoio do Trump para participar de conglomerados comerciais importantes, isso depois de ter dado acesso ao governo americano para explorar a Amazonia Brasileira.

Depois de todos estes enormes erros estratégicos que apenas beneficiaram ou tentaram beneficiar unicamente os Estados Unidos, pois muitos foram anulados pelo governo Brasileiro, Bolsonaro no início do seu segundo ano faz sua primeira peripécia que possívelmente gere um problema internacional novo, ao apoiar o ataque do Trump ao general mais conhecido como herói do Iran.
O governo do Iran já pediu explicações ao Brasil, e sabendo como funciona a diplomacia internacional Brasileira, graças ao lunático e terraplanista que está no cargo de diplomacia internacional Brasileira, certamente teremos problemas maiores se ele seguir suas visões de teorias conspiratórias.

O Iran, apesar de ser um pais que desobedece os direitos humanos, é um pais que históricamente nunca teve problemas com o Brasil, e que, se houvesse algo que o Brasil devesse fazer seria justamente questionar o Iran sobre a questão dos direitos humanos dentro daquele pais. Este governo do Bolsonaro porém, não leva a sério a ONU muito menos respeitar direitos humanos.

Recentemente durante a época de Natal no Brasil, o pessoal do Porta dos Fundos sofreu um ataque terrorista em sua sede, motivada nítidamente por motivação de ideologia fanática cristã, como retaliação ao especial de Natal que foi publicado no Netflix onde o personagem mitológico cristão, Jesus foi interpretado como uma pessoa homoafetiva. Causando desconforto aos religiosos fanáticos que acreditam que homoafetividade é proibida por sua religião e que o mundo inteiro deveria se curvar para suas crenças apesar de não haver nenhuma evidência de que este deus exista, sendo considerada há centenas de anos como apenas mitologia da Idade do Bronze.
Apesar do ato terrorista em solo nacional, Bolsonaro não se manifestou. Alguns dias depois, lamentou a queima de uma státua que fica na frente das lojas Havan, cujo dono foi condenado por praticar bullying aos seus funcionários para votarem justamente neste presidente.

As motivações de Bolsonaro em elogiar e apoiar os EUA em seu ataque ao Iran são evidentemente ideológicas, querendo se mostrar, mais uma vez, subserviente ao governo americano e fiel ao Trump, enquanto ataca uma nação de outra religião, enquanto dentro do próprio pais, os cristãos estão se tornando cada vez mais radicais, se associando com o tráfico e crime organizado, fornando milícias e agindo físicamente contra pessoas que pensam diferente.

Os Estados Unidos estão acostumados a lutarem guerras de forma proxy, ou seja, fazer a guerra em território de outros paises, evitando que o território nacional deles seja afetado. Desta vez, Bolsonaro que não tem compreensão nenhuma de como funciona a política interna do Brasil, muito menos a política internacional, decidiu agir de forma irresponsável se meter em um ato hostil dos EUA a outro país.
Brasil sempre teve a diplomacia a seu favor, mas graças ao atual presidente, estamos rápidamente perdendo este perfil favorável diante do cenário global.

Brasileiros estão perdidos com tantas notícias ruins e tantos problemas causados pelo governo Bolsonaro que este incidente internacional acaba sendo apenas mais um dos inúmeros erros absurdos do presidente, mas, a situação é grave e o erro é maior ainda.