O Pelado do MAM e a reação que causou

Recentemente uma exposição no Museu do MAM em São Paulo, quando um homem ficou nu em uma mostra, uma mãe permitiu sua filha tocar no pé do homem nu. As reações nas redes sociais foram a loucura.

Leandro Karnal é incisivo no que diz respeito ao proselitismo de censura que surgiu, chamando de "perversão" o pensamento de quem quer cobrir e tapar o sexo. Um discurso balanceado e realista sobre a questão da arte, e lembrando que existe sim lei no Brasil que já lida com o tema.

 

Mario Sérgio Cortella também comenta o assunto. Repudiando a forma como as pessoas estão se ofendendo na Internet, menciona também o absurdo de revolta das pessoas. O professor também menciona as comunidades indígenas onde a recorrência de pedofilia e abusos a menores é bem menor por causa que o nu não é tabu.

Pirula fez um vídeo mais extenso sobre o assunto entrando direto no foco principal da questão, que é o perigo de crianças serem incentivadas a interagirem com homens nus.

 

O resultado da revolta fez com que entidades do governo começassem a articular.

No G1 saiu a notícia de que o Ministério Púbico então solicitou ao Facebook e ao Youtube para removerem o vídeo do ar. Afinal, se constituído um crime, as crianças estariam sendo expostas.
Claro que toda essa comoção já  expôs toda a família das crianças.
O ministério público informou que vai fazer a investigação das imagens, apurar o que realmente aconteceu.

"O número de queixas foi semelhante ao que aconteceu em 2015, com o caso do MCs mirins. Decidimos instaurar o inquérito para evitar que a questão tome grandes proporções."

Até mesmo o (ex) ator pornô Brasileiro Alexandre Frota, representando a "direita elegante" foi no museu fazer barraco e intimidar pessoas.


Recentemente durante uma das apresentações do Palco Giratório, policiais destruíram um cenário e levaram preso o artista que fazia uma apresentação ao ar livre, nu. O governador do estado pediu desculpas ao artista.

Se o MAM agiu errado, ou não informou de forma clara o teor da exposição, se a mãe da criança não sabia o que estava fazendo, se houve qualquer tipo de sensualização e sexualização com a criança, tudo será evidentemente devidamente apurado. Afinal, foi tudo filmado.

Acho que o mais pertinente em todos os vídeos é o fato de que as pessoas estão perdendo a empatia umas pelas outras e que o diálogo está se tornando cada vez mais polarizado mas com ódio. Enquanto a sociedade brasileira estava amplamente acalorada debatendo o homem nú do MAM, foi aprovado uma emenda que perdoou milhões de dívidas das igrejas, e ao mesmo tempo, ensino religioso foi permitido em todas as escolas públicas. Tudo pago com dinheiro público.

Existem é claro entidades que atuam em polarizar os debates, entidades que recentemente gerou um movimento de boicote a artes no Santander, mas ao mesmo tempo nada expressou quando o segundo membro mais importante da igreja católica foi de fato indiciado por pedofilia.

Pedofilia é CRIME, portanto se houver algum indício de pedofilia na sua vizinhança, na sua igreja, na Internet é moralmente esperado que seja denunciado. Na Internet existe o Safernet. Quando a denúncia não envolve sites, o usuário é orientado a ligar para o Disque Denúncia da Secretaria Especial dos Direitos Humanos (100) ou enviar um e-mail para denuncia.ddh@dpf.gov.br.