Livro Brasil Nunca Mais e o livro Orvil que comprovam o terror da ditadura no Brasil

Um dos episódios mais sombrios do Brasil onde o exército Brasileiro usurpou o poder e a liberdade do povo, milhares de pessoas foram mortas, torturadas, e seus corpos desaparecidos, a Ditadura Militar.
É importante que esta época e esta história que é recente no Brasil seja contada e relembrada para que nunca mais no Brasil os militares tenham o poder. É por isso que tantas vezes vemos críticas a ter pessoas do exercito em cargos governamentais, pois não passou tempo suficiente para que esta instituição tão danosa e tão maléfica tenha respeito da sociedade Brasileira e ver um membro desta entidade em qualquer cargo governamental é uma dor amarga e repugnante para tantas pessoas, principalmente para as famílias dos sobreviventes e dos desaparecidos dos porões de tortura da ditadura militar no Brasil.

Devido as graves denuncias que o livro Brasil Nunca Mais disponibilizou, se pode ficar sabendo sobre muitas da atrocidades cometidas pelos militares da época da ditadura militar. A forma como torturavam e matavam pessoas por terem ideologias diferentes das suas. Com o pretexto mentiroso de estarem defendendo o Brasil do comunismo, que nunca chegou a ser de fato uma ameaça ao país, os militares usurparam o poder e favoreceram amigos e familiares em cargos públicos, em contratações superfaturadas, e ao mesmo tempo mantinham uma maquina de inteligência e de assassinatos grotescos e torturas inacreditáveis e inconcebíveis.
Até hoje não se faz ideia da magnitude de mortos e torturados pelo Exército Brasileiro. Pessoas desapareciam e nunca mais eram vistas. Famílias procuram pelos restos dos corpos dos seus entes até hoje.

O Livro Brasil Nunca Mais despertou a ira dos militares pois revelava de forma clara quem eles realmente eram, e portanto decidiram fazer um livro para servir como ferramenta para reescrever a história, repleto de mentiras, mas que também, sem querer, revelava que os militares sabiam e tinham pleno conhecimento e comandavam torturas e execuções, sem julgamento, de opositores políticos, sem o menor respeito a qualquer dignidade humana.
A publicação porém foi proibida pelo Sarney e acabou ficando escondida, sendo distribuída apenas em alguns lugares do próprio exército, que até hoje nega a própria historia e a responsabilidade dos crimes cometidos.
Agora, depois de anos, o livro passa a ser distribuídos livremente e é fonte de inspiração para pessoas com o presidente do Brasil Jair Bolsonaro (sem partido) e seus filhos.

Não é a toa que vemos tantos militares no governo de Bolsonaro, e vemos também tantas pessoas com retóricas fascistas e anti democráticas no Brasil. As ideias representadas no livro Orvil são base para uma política de extermínio e de ódio, e que coloca os militares novamente na frente de cargos que eles não tem a menor competência ou aptidão para atuarem.

O Brasil como um todo deve ficar muito atendo aos movimentos do atual governo para justamente impedir que mais uma vez, um golpe seja dado no país e as mortes, torturas, enriquecimento ilícito de militares e seus amigos retorne ao país.
A ignorância dos militares os fazem ficar cegos para a realidade, e querem que o mundo seja cego como eles, vendo na esquerda um inimigo, invés de mais uma forma política. Dizem que a mídia, a arte, os jornais, as universidades e qualquer atividade que se oponha aos valores retrógrados e atrasados deste grupo de pessoas que são na verdade covardes, pois não conseguem sequer encarar um debate, e quando o fazem, precisam mentir, criando moinhos de vento, culpabilizando todos menos a si mesmos pela vergonha que são. São uma vergonha para o país e um risco que o povo Brasileiro precisa se precaver para evitar que novamente se repita o pior episódio da história do Brasil. Assim como a Alemanha investe para combater e o Nazismo, o Brasil precisa investir tudo contra o fascismo militar Brasileiro.
Enquanto estas entidades e instituições seguirem achando que tem o direito de reescrever a história, nunca haverá paz de verdade e nunca haverá harmonia na política Brasileira, pois foi através deles que a corrupção se instaurou no país e até hoje está presente.
Ditadura nunca mais deveria de ser um tópico ensinado em todas as escolas, em todas as editoras, e museus que retratam e revelam a verdadeira maldade e terror originado dos militares no poder deveriam ser espalhados por todo país para que toda população tenha sempre a consciência coletiva de que este grupo de pessoas jamais poderá retornar ao poder enquanto o Brasil for um país decente.