Liberdade de imprensa em apuros na Venezuela

O Sindicato Nacional de Trabajadores de La Prensa de Venezuela vem comunicando em seu Twitter um momento sombrio na liberdade de imprensa na Venezuela.
Já são 59 Veículos de comunicação que foram fechados somente no ano de 2017 pelo pais. Relatos de agressões a jornalistas estão sendo frequentes.

 

O SNTP registrou 498 agressões e 66 detenções contra jornalistas este ano, e atribuiu ao governo a “intenção” de “silenciar, a qualquer preço, o descontentamento pela cada vez mais crítica situação econômica e social”,  o pais está em crise com hiperinflação e escassez aguda de alimentos e remédios.

A lista inclui 46 rádios, três emissoras de televisão e 20 jornais, detalhou o Sindicato Nacional de Trabalhadores da Imprensa (SNTP, em espanhol) em seu balanço anual.

Twitter Oficial da SNTP: https://twitter.com/sntpvenezuela

Fonte: O Sul