Kepler 22b - NASA descobre planeta semelhante a Terra em zona habitável do universo

Segundo a Nasa, o Kepler 22-b tem quase 2,5 vezes o tamanho da Terra e não está nem muito longe nem muito perto de uma estrela parecida com o Sol. Por isso, é possível a existência de água em sua superfície.

O planeta foi batizado de Kepler 22-b. Ele tem características parecidas com a da Terra, e pode ter as condições necessárias ao surgimento da vida.

Kepler-22b é o primeiro exoplaneta confirmado que orbita na zona habitável de uma estrela semelhante ao Sol, de acordo com a Sonda Espacial Kepler da NASA. A descoberta foi anunciada em 5 de dezembro de 2011. Está a 600 anos-luz de distância da Terra, tem 2,4 vezes o tamanho da Terra e orbita a estrela classe G Kepler-22 a cada 289 dias. Até o ano seria similar.

Até agora, sua massa e a composição de sua superfície permanecem desconhecidas. Se o planeta tiver uma densidade semelhante à da Terra, então a massa será de aproximadamente 13,8 (2,43) Terras, enquanto sua gravidade na superfície será de 2,4 vezes a da Terra. A distância de Kepler-22b para sua estrela é cerca de 15% menor que a distância da Terra ao Sol. Sua órbita possui cerca de 85% da largura da órbita da Terra.

A produção de luz da estrela de Kepler-22b é cerca de 25% menor que a do Sol. A combinação de uma menor distância de sua estrela e uma menor produção de luz da estrela é consistente com uma temperatura moderada na superfície do planeta. Cientistas estimam que a temperatura média na superfície do planeta seja de aproximadamente 22 ºC.

 

A perspectiva de encontrarmos outro planeta habitável amplia largamente nossos horizontes com relação ao alcance e acesso a informações e perpetuação de nossa espécie e de provavelmente muitas outras. A partir de uma base de observação em um planeta como o Kepler 22B, poderíamos além de duplicar nosso conhecimento do universo, poderíamos também duplicar nossa capacidade de seres vivos, pois, aqui na Terra, a situação está ficando bem caótica.

Com tantas ameaças relacionadas a meteoros e colisões de objetos, sabemos que os planetas da nossa galáxia foram bombardeados violentamente, e nada impede de isso acontecer novamente. Com dois planetas habitados dobramos nossas chances de sobrevivência. O Sol é garantido que vai um dia se acabar, e antes disso, vai expandir e engolir a Terra.
Embora isso possa ainda levar milhões de anos, precisamos expandir e habitar outros planetas o quanto antes.

Fonte: Wikipedia e W1TV