Jacarezinho no RJ é um exemplo de guerra proxy ideológica

A ação policial que resultou em tragédia, com várias mortes, em Jacarezinho é mais uma mancha profunda na famosa e inútil guerra contra as drogas.  Enquanto outros países já demonstraram com dados claros o quanto este tipo de mentalidade não resolve o problema, e talvez pelo contrário, ao que tudo indica, apenas piora a situação principalmente para o cidadão comum que não faz parte de organização criminosa nem da polícia.
São constantes pelo Brasil ações similares e de resultados também similares onde inocentes são mortos e pessoas tem suas casas invadidas, vivem cenas de horror causando traumas muitas vezes irreversíveis, tudo em nome de uma ideologia política e policial que está comprovadamente fadada ao erro.

O contribuínte é talvez o maior atingido, depois dos mortos e seus familiaries, uma vez que todas estas ações são custosas para o estado que seguidamente tem que fazer processos extremamente caros para processar indivíduos com um porte as vezes minúsculo de qualquer substância que seja considerada ilegal.
É claro que existem casos bem sucedidos de apreensão de drogas, onde sequer um tiro tenha sido disparado, o que apenas causa mais dúvidas se as operações violentas das polícias tem sequer motivo para acontecerem.

No Brasil o STF ordenou a suspensão de ações das polícias nas favelas no Rio de Janeiro durante a pandemia. Isso aconteceu principalmente porque no início da pandemia ocorreram uma serie de massacres resultando em muitas mortes de crianças inocentes. Até mesmo ações humanitárias foram interrompidas por ações com utilização de arma de fogo por parte da polícia.

O importante dado que esta decisão do STF demonstra é que, assim como em todos os outros lugares do mundo onde a mudança de postura policial foi implementada, o número de crimes diminuíu consideravelmente. Isso apenas demonstra com claridade e de forma bastante contundente que a ação de opressão através da violência em zonas pobres, feitas pela polícia no Rio de Janeiro apenas tornam tudo muito pior. A redução de mortes ultrapassa os 70%. Só isso já é um enorme e muito preocupante dado. Se com a polícia circulando no seu bairro, houvesse 70% a mais de mortes oque você pensaria? E somando a isso, houve uma redução de 40% de crimes contra o patrimônio.
Estes dados são similares aos que são demonstrados pelo mundo inteiro, em todos os lugares onde a ações e postura do governo é diferente, como por exemplo no Canada e nos EUA onde o uso recreativo de Maconha é regulamentado e permitido, gerando uma industria legal de fabricantes produzindo os mais variados produtos, assim como também uma receita de arrecadação de impostos fenomenal. A pergunta é, por que o governo Brasileiro ainda não percebeu isso? Também é de se questionar quem possívelmente está ganhando ou tendo vantagem em manter esta situação caótica enquanto que existem claras evidencias comprovadas de que a guerra as drogas, além de ser inútil, pois até hoje jamais conseguiu diminuir o consumo e produção das substâncias, apenas gera mais crimes e mais problemas para a sociedade do que se as drogas fossem devidamente regulamentadas.

O que mais preocupa em termos de ter uma sociedade segura e tranquila, onde é possível prosperar é que, os cidadãos são no final das contas apenas vítimas de políticas internas que entram em conflito nos poderes do Brasil. Gregório Dudivier coloca a situação bem clara citando que é uma guerra proxy entre quem acredita na lei e quem acredita no poder do armamento, ou seja, o ideal democrático e o ideal miliciano.

No vídeo publicado do Greg News fica claro a demonstração de que o governo não parabeniza ações que apesar de serem de alto nível de sucesso, mas que se posiciona em ações que envolvem mortes em maioria dos casos sem ter sequer conhecimento se os mortos eram criminosos ou não. Lembrando é claro, que mesmo sendo criminoso, a polícia de forma alguma tem o direito de ser juri e juiz, julgando e condenando a morte e executando a setença.

 

É extremamente importante ter este tipo de assunto sendo mais discutido pela sociedade pois o resultado de não haver interesse da população em compreender as diferentes visões políticas e entender o que realmente acontece quando  a suposta guerra as drogas é interrompida e uma política social implementada gera benefícios para toda a sociedade enquanto que usar taticas de guerra em zonas urbanas somente gera pavor e medo da população.
A política mais eficaz é a que traz benefícios e promove a liberdade e igualdade, jamais execuções sumárias poderão ser toleradas se queremos que o Brasil seja um pais melhor.