Fanatismo religioso ataca contra os namorados do Boticário

Há tempos que vemos extremistas religiosos Brasileiros causando confusão e buscando diminuir o amor homoafetivo.
Apesar de todos os dados científicos já descobertos sobre a homoafetividade, o pessoal da igreja parece realmente não entender ou não querer entender a realidade, que neste caso é o fato de todas as formas de amor serem naturais, que homoafetividade é parte do contexto social humano a mais tempo até mesmo que as suas seitas religiosas.
A doutrina religiosa precisa de argumentos polêmicos e uma mente extremamente fechada para conseguir se distinguir das demais linhas de comportamento humano, e não podemos esquecer que os competidores de mercado para os evangélicos Brasileiros são os extremistas muçulmanos, então a competição pelo radicalismo é acirrada.

Ao críticar a campanha da Boticário, os religiosos estão na realidade dando mais uma vez um tiro no pé, pois estão dissimulando existir um padrão de família, porém este padrão que eles dizem existir é proveniente de textos da bíblia, ou seja, de um livro que é ficção, mas que muitos dos fanáticos ainda consideram sagrado. Agora se analisarmos a sociedade, iremos identificar centenas de padrões de famílias, familias funcionais, que criam crianças de formas exemplares.
Estudos inclusive já foram efetuados onde existem fortes indícios de que crianças de famílias seculares, ou seja, não religiosos, estão tendo um melhor desempenho nas escolas e tem no geral vidas mais felizes do que as crianças em ambientes familiares religiosos.
Então o fato de um grupo religioso se colocar contra uma rede de perfumes que está apenas investindo em propagar amor, se faz notório o desequilíbrio moral e também a desonestidade intelectual. Além de irem contra uma das coisas mais sólidas da humanidade que é o afeto de uns por outros, estão querendo impor, sem base científica alguma, e  com todas evidências demonstrando o contrário, de que existe apenas um padrão familiar aceitável. Lamentável.
Não é a toa que vemos tanta gente desesperada nestes locais de culto, e suas transmissões são eternas buscas por auxilio "espiritual" em suas vidas pessoais. Estão compactuando com um modelo social que não funciona e por isso são tão infelizes.

[youtube url="https://www.youtube.com/watch?v=p4b8BMnolDI" width="560" height="315"]

O que talvez seja o mais preocupante é que este pessoal fanatico não parece entender que ao usar a Internet estão usando iniciativas ateistas, o próprio computador foi uma invenção de uma pessoa homoafetiva, os maiores produtos de mercado, e de comunicação social são todos de ateus. Quando começam a articular suas vozes nas redes sociais, criticando, estão de fato critiando as pessoas que em essência permitiram que suas vozes fossem ouvidas.

Felizmente não é só o Boticário que entende o que é respeito pela diversidade, existem muitas outras entidades, praticamente todas dos ramos dos cosméticos e perfumaria que usam e abusam de publicidade para este público.

Abaixo um vídeo da Natura. Será que os religiosos vão criticar a Natura também? Claro que vão, e isso muda alguma coisa? Claro que não. Não muda nada.

[youtube url="https://www.youtube.com/watch?v=79A8EDXf9hA&feature=youtu.be" width="560" height="315"]