Falta de conhecimento científico evidente na crença da Terra Plana

Chega a ser incrível que estamos na era da Internet com a capacidade de comunicação e acesso global a informações e que justamente neste momento, crenças estranhas começam a surgir e serem disseminadas justamente pela Internet.

O problema parece estar relacionado a uma mentalidade de pessoas que são completamente desinformadas sobre os avanços científicos dos últimos 300 anos. Em alguns casos são pessoas que tem uma visão de mundo que é completamente dependente dos dogmatismos religiosos, ou até mesmo de teorias de conspiração, ao ponto de acreditarem que existe um complô global para enganarem as pessoas sobre o formato da terra.
As motivações destas pessoas são as mais diversas, mas a realidade é que crenças sem qualquer fundamento lógico como estas estão se espalhando justamente no que deveria de ser a era do conhecimento.

É uma falha sistemática das escolas, dos educadores, das diretrizes governamentais permitir que este desconhecimento tão generalizado sobre ciência e conhecimento científico esteja se propagando, mas aparentemente ninguém está muito preocupado com isso.
Acontece que acreditar em coisas absurdas como o terraplanismo pode ser sintoma de problemas ainda maiores que permeiam a sociedade.

Enquanto que para alguns, ver pessoas acreditando em absurdos como o terraplanismo é divertido e motivo de muita risada, para outros é um sinal de que estamos, como sociedade global falhando em demonstrar coisas básicas e triviais do conhecimento humano tão arduamente adquirido ao longo dos séculos.
Uma crença tão absurda como o terraplanismo pode muito bem dar margem para outras crenças de similar estranhesa como por exemplo a vacinação, que para alguns é um plano do governo para esterelizar pessoas, e há ainda aqueles que acreditam que estas vacinas tornam as pessoas homoafetivas.

Este show de horrores no nível intelectual da sociedade sem dúvidas é um sintoma de algo muito maior e mais perigoso, a crença religiosa, que hoje em dia está chegando ao seu limite, onde já não há mais espaço para as crenças de deuses, e os milagres agora são fácilmente explicaveis, e onde as incarnações de demônios das antiguidades agora são tratados com medicamentos, se torna claro e evidente o avanço tremendo, em tão pouco tempo, da ciência e seu método de investigação. O problema parece estar no fato de que as pessoas desconhecem completamente como o método científico funciona e portanto acabam achando que resultados de as vezes décadas de pesquisa, tem o mesmo valor de uma opinião totalmente sem embasamento em informação ou conhecimento algum.

Veja que apesar das informações e das opções e ferramentas que existem que demonstram que sem sombra de dúvidas, a terra não é plana, pessoas estão genuínamente preocupadas que este tipo de crença esteja se espalhando, ao ponto de dedicarem horas de vida para produzirem vídeos explicando como de forma até mesmo primitiva, já se sabia que a terra não era plana.

O mundo em que vivemos é um local que está fragilizado, seus recursos naturais acabados, e mesmo assim, nós como espécie humana, supostamente racional, não conseguimos ainda tornar evidente ao grupo completo da humanidade algo tão básico e tão simples como o formato do próprio planeta.
É de se questionar sobre o futuro que teremos se a velocidade do conhecimento seguir tão lento apesar de todas as ferramentas disponíveis para obtê-lo.