Embaixadas dos EUA celebram orgulho Gay mesmo sem permissão do estado

Nos EUA é o mês do Orgulho Gay e até a época em que o Obama era presidente, as embaixadas podiam colocar a bandeira colorida no mesmo poste da bandeira dos Estados Unidos. Ano passado por causa da administração conversadora que se instaurou no país, e que está sob forte suspeita de intervenção Russa nas eleições, para poder colocar as bandeiras de orgulho gay um pedido deveria ser feito para o estado, o qual negou todas as solicitações, inclusive no Brasil, Israel, etc.

A lei impede que a bandeira seja colocada no mesmo poste que a bandeira americana, mas nada impede que as embaixadas estadunidenses celebrem de outra forma o mês do Orgulho Gay. Em uma demonstração de rebeldia a descriminação, embaixadas dos EUA estão colocando menções fortes a celebração do mês de Orgulho Gay em outros lugares. Algumas decoraram a fachada inteira do prédio, outras utilizaram luzes coloridas e não deixaram o conservadorismo retrogrado prevalecer.

A administração de Donald Trump apesar de negar a bandeira no mastro, não pode impedir que as pessoas boas consigam passar sua mensagem de tolerância e aceitação.
Abaixo vemos o Stephen Colbert comentando sobre o ocorrido.