Custo de acesso pode ser problema para inclusão digital

internet_1

Na internet todo mundo, de certa forma tem uma voz, e principalmente acesso á informação.
Por este motivo tanta gente, inclusive eu, somos a favor do acesso total á internet.
Infelizmente, ter o equipamento para acessar a internet não é o único problema para que pessoas com menos renda possam estar presentes online.
Recentemente foi publicado no site Regional Noreoeste que apenas 30% dos Brasileiros acessam a internet com banda larga.

O motivo é o preço alto, o custo mensal de acesso com banda larga é ainda muito caro para maioria das pessoas, e segundo o jornal, as empresas que fornecem o serviço fornecem uma espécie de monopólio, além disso, não fornecem serviços em zonas rurais e de pouca densidade populacional, fora as cidades pequenas que ficam totalmente a mercê de uma única empresa para obter o serviço.

O problema é grande, tendo em vista que a internet pode ajudar a movimentar milhões de reais todo ano.

Alguns meses atrás a Zero Hora publicou que 79% das empresas no Rio Grande do Sul não possuem web sites.
O fato de uma quantidade menor de pessoas com acesso afeta diversos níveis, gerando um problema maior, por exemplo, desenvolvedores precisam limitar a capacidade dos seus sistemas web, com a constante preocupação de páginas que carregam rápido até mesmo para conecções extremamente lentas, muitas vezes deixando de fora a utilização de tecnologias de ponta justamente porque o público não terá Plugins ou tempo para acessar uma apresentação mais elaborada, pois quanto mais lenta a conexão mais demoram para abrir os arquivos maiores. O resultado é uma experiência digital empobrecida, em função da baixa capacidade de visualização dos usuários.

Internet lenta também significa negócios lentos e comunicação lenta, a internet é um ambiente perfeito para manter uma comunicação intensiva com clientes e parceiros, e se todos pudessem ter um acesso de banda larga, a produtividade iria aumentar consideravelmente.

Quanto mais rápido for a internet para os Brasileiros, melhor para nossos negócios, melhor par nossa comunicação e melhor para o desenvolvimento de tecnologias.