Consumismo moderno desnecessário e politica da desinformação

Recentemente me mudei, e meu novo escritório tem uma sacada, agora utilizada como fumodromo. Desta sacada, do outro lado da rua consigo ver uma casa de uma familia, a qual passa um bom tempo da noite assistindo televisão, são duas janelas, ambas com um televisor, agora o que espanta é que ambos os televisores estão sintonizados no mesmo canal, a mudança de luzes e cores emitidas pelas janelas são as mesmas. Este comportamento estranho me leva a indagar o quanto utilizamos a tecnologia a nosso favor e o quanto utilizamos a mesma energia apenas por estar disponível.
Quanto é possível se valer da tecnologia para estar de fato sendo util? Quanto a inutilidade se vale da tecnologia e de nossos recursos para algo totalmente improdutivo?

Já que falo de televisão, que tal as novelas, em horário nobre da televisão, não transmitem idéias nem informações que poderiam ajudar a população a crescer, pelo contrário, exibem um mundo fantasioso simulando a realidade.
Quanto recurso é de fato destinado a empreendimentos que visam nos alienar? Recentemente o governo começou a reformar com dinheiro público algumas igrejas. Não preciso dizer que, igrejas na prática não nos ajudam em nada. São apenas elementos de alienação para a população.

O governo de um pais abundante em recursos naturais como o Brasil deveria investir não só em obtenção de tecnologia e desenvolvimento da mesma, mas tambem  na educação do que constitui uma utilização produtiva ou não do consumo destes recursos, principalmente se levarmos em consideração que maioria dos recursos utilizados até hoje ainda são fontes não renováveis de energia.
Deveríamos aproveitar a oportunidade para podermos dar um salto na historia, tornando o Brasil em um pais de alta produtividade e alto conhecimento social. Enquanto houverem governantes que preferem investir em mais policiamento, ao invés de leis que promovam a cultura e acesso a informação, estaremos sempre vivendo uma desigualdade social e economica forte.
Recentemente vi um comercial de uma governadora, a propaganda afirmava que a mesma havia implementado uma grande quantidade de novos policiais e veiculos e estrutura policial. Sabemos que no fundo isso reflete como um péssimo no curriculo, pois se o governo está precisando colocar mais policiamento está gastando mais recursos do estado, recursos que poderiam estar sendo utilizados para educação, sabemos que se existem mais policiais na frota é um sinal de que a população está mais revoltada, com mais dificuldades economicas e sociais. Ver alguém do governo utilizar esta informação como forma de promover um bom trabalho é totalmente inadmissível.
Uma sociedade com mais consciencia  da utilização dos recursos, e melhor utilização da tecnologia pode ser a solução para qualquer desigualdade social e economômica, são somente pessoas que não conseguem entender a realidade dos fatos que se enganam por propagandas como dessa governadora,  e isso justamente acontece por não haver recursos perto de serem suficientes para a educação (sim, a governadora está investindo em polícia).

Os problemas sociais estão cada vez mais acentuados, enquanto isso, nosso representantes, nossos governantes estão constantemente utilizando os recursos do povo, nosso pobre imposto, que deveria estar sendo atribuido a melhorias, mas estão sendo utilizados para manter a população mal informada, ou totalmente desinformada, e da-lhe polícia para conter os inatisfeitos e desesperados.

Nossa geração carrega a missão de desdobrar este problema e reverter o resultado. Felizmente a tecnologia, quando aplicada de forma correta pode acarretar em excelentes resultados. É extremamente importante lembrar que só o acesso a internet já garante o acesso a informação praticamente ilimitada.

Deveriamos ter,  em nosso país, projetos que promovessem a inclusão digital, não somente pensar em baixar o valor dos equipamentos ou até mesmo ajudar a financiar a aquisição de equipamentos, mas tornar nosso sistema avançado! Gerar acesso para todos. Disponibilizar o acesso em locais publicos de forma mais interessante e dinâmica. Iniciativa privada poderia também participar deste processo tornando seus consumidores e clientes mais próximos da tecnologia.

Bibliotecas do Brasil inteiro deveriam estar empenhadas em digitalizar suas obras. Faculdades e universidades deveriam estar focadas em gerar webcasts de seus cursos. Estamos vivendo um momento de incrivel disponibilidade de recursos, mas seguimos parece que em uma inercia tão incrível, que podemos ficar enquanto familia, cada um em seu quarto com o seu televisor, e todos assistindo ao mesmo canal de televisão.