CESG determina Linux como o mais seguro

De acordo com o Communications-Eletronics Security Group (CESG) do Reino Unido, Linux é claramente a melhor escolha quando se trata de segurança.

Recentemente o CESG efetuou uma série de testes para descobrir qual sistema operacional seria a plataforma mais segura para o governo do Reino Unido. Os testes avaliaram as seguintes categorias:

  • VPN
  • Criptorafia de Disco
  • Autenticação
  • Boot Seguro
  • Integridade da plataforma e Sandboxing
  • Identificação e prevenção de código malicioso
  • Politica de segurança
  • Proteção de Interface Externa
  • Política de Atualizão de Aplicativos
  • Coleção de Eventos para Analise de Enterprise
  • Resposta para Incidentes

O objetivo era verificar qual plataforma passaria melhor nos 12 testes.

Para ver um guia completo (em inglês) dos teste, você pode acessar o site do governo do Reino Unido.
E tem também um resumo completo na Canonical em formato de PDF.

 

Dos testes efetuados Ubuntu 12.04 passou nove dos doze testes e eve zero riscos significativos. Windows 8 (chorem) passou em sete dos doze testes  apresentou um risco significativo. OS X também foi testado e passou em oito testes com zero  riscos significativos.

É claro que o governo do Reino Unido está buscando uma plataforma que possa confiar, que possa depender fortemente, e que tenha sustentação para o futuro.
No caso do Ubuntu que lançou uma plataforma de  LTS - Long Term Support - ou seja Suporte Por Longo Período, a versão 12.04 do Ubuntu. Agora o lançamento 14.04 é tambem um LTS. Se você é usuário de computador, você vai querer ter o LTS.
O suporte tem sido consistente, e atualizações são constantes, claro, como usuario você precisa manter seu Ubuntu atualizado.

 

Por que isso é importante?

Ter um governo do peso do Reino Unido escolher um sistema operacional, publicamente, usando metodos científicos de seleção, é sem dúvidas uma forma muito forte de receber um elogio para uma empresa como a Ubuntu. Este estudo e conseguinte decisão do Reino Unido é mais que uma ótima recomendação. Empresas de todo mundo dependem de segurança, portanto muitas que já estavam vislumbrando uma plataforma como o Ubuntu e ainda tinham dúvidas, agora podem fazer sua decisão baseada em dados muito consistentes.

Se a grande maioria dos usuarios de computadores escolherem utilizar plataformas de distribuição gratuita, como o Ubuntu, a capacidade de criação de novos produtos será evidentemente maior, afinal é muito mais fácil um desenvolvedor desenvolver programas podendo alterar opções do sistema do que não ter controle nenhum sobre o sistema e depender exclusivamente nas opções que uma empresa fornece.

E neste sentido, o Reino Unido está liderando a revolução tecnológica.

 O que você acha disso? Deixe a sua opinião abaixo!