Bolsonaro coloca atividades religiosas como serviços essenciais

Mais um enorme erro do Presidente Brasileiro Jair Bolsonaro, permitir e inclusive incentivar que igrejas, cultos e missas sigam operando. É claro que ele fez isso porque depende muito do apoio dos pastores para seguir governando. O lema de sua campanha era "deus acima de todos", porém nunca especificou qual deus, mas sempre se manteve comprometido com a ala anti-ciência d sociedade.

A alteração de lei que Bolsonaro fez é um atentado á vida de muitos Brasileiros, que por pura ignorância talvez venham a comparecer em cultos das diversas seitas evangélicas e missas católicas, onde pessoas ficarão aglomeradas e reunidas em um ambiente fechado, em alguns casos por mais de 2 horas.
Estes são os ambientes ideais e a situação ideal para que o vírus Covid19 consiga se alastrar de forma catastrófica na sociedade.
É impressionante porém ver que há pastores e padres que estão dispostos a arriscar a vida de seus fiéis para obterem lucros durante a epidemia global, e agora com apoio e auxílio do Presidente do Brasil.

A decisão de Bolsonaro é sem dúvidas mais uma demonstração de que talvez o Presidente do Brasil não esteja com a sanidade em dia, e talvez seja necessário uma intervenção ou afastamento dele do cargo.

Enquanto o mundo todo mostra dados que demonstram como o vírus se espalha rapidamente através do ar, e que os grupos de risco são cada vez maiores, o Presidente do Brasil, literalmente brinca com a vida dos fiéis, ignorando todos os dados, todos os fatos, e todas as informações que se tem sobre a pandemia internacional.

O que estava ruim, pode ficar ainda pior, e pessoas como o Jair Bolsonaro e os pastores evangélicos e padres católicos, ignoram a ciência, ignoram a razão, ignoram os fatos, e fingem que o vírus que tem matado milhares de pessoas pelo mundo, é apenas uma gripe comum.
Levando em consideração que os hospitais já estão sentindo a pressão, com falta de suprimentos e leitos, a tendência de vermos mais pessoas morrendo e sofrendo por causa da doença cresce. Com as decisões absolutamente irresponsáveis do Presidente do Brasil Jair Bolsonaro, corremos o risco de nos tornarmos o país com o maior recorde de doentes e mortos pela pandemia.

Foto: Isac Nóbrega/PR

Não há palavras para descrever a insatisfação e revolta que gera, ver um presidente tão mal informado, ou tão mal intencionado, que chega ao ponto de literalmente incentivar que pessoas arrisquem suas vidas e as vidas de seus familiares para poder impor sua política fanática religiosa.

Neste momento, muitas das pessoas que votaram no Bolsonaro para presidente estão percebendo o enorme erro que cometeram e estão publicamente arrependidas.
Se o pior acontecer, as igrejas realmente começarem a operar, causando a disseminação do vírus Covid19, e o aumento de mortes ocorrer, será culpa não só do Bolsonaro mas de todos que ajudaram de alguma forma a eleger uma pessoa tão notoriamente despreparada.