Bates Motel - Seriado de arrepiar

Quem se lembra daquele filme clássico do Alfred Hitchcock, Pshycho. Um filme interessante e que mostra um personagem amplamente perturbado. Talvez mais perturbado do que se possa imaginar. No filme porém não se faz ideia de que tipo de vida que Norman teve.
O intrigante personagem Norman Bates no filme de 1960 chamou atenção, eternizou a história do filme, do hotel e fez com que o filme de Hitchcock se tornasse uma dos maiores clássicos de terror e suspense do mundo. Eternizando o romance de Robert Bloch, Psycho, nas telas de todo planeta.
Filmado em preto e branco, há até histórias de que o sangue da banheira era de fato achocolatado em pó.

 

 

Captura de tela de 2015-07-04 23:31:10

Quase 50 anos depois do filme original, surge um seriado que retrata a vida de Norman Bates em sua adolescência.
O seriado é emocionante, e tem algumas reviravoltas complexas, se tornando um suspense constante.
O cenário é muito similar ao original, especialmente no detalhe da casa de Norman e sua mãe, e o hotel.
No seriado aprendemos como o personagem de Norman se desenvolveu para se tornar o assassino do filme de 60.

Talvez a única diferença que é bem radical é o fato do seriado estar com uma temática contemporânea, os personagens tem smartphones, notebooks, e computadores, o que tira um pouco a conexão entre o seriado e o filme, mas está sendo bem aceito pela crítica geral neste sentido, e apesar dos aparelhos estarem presentes, eles não chegam a interferir dramaticamente na trama.

No seriado Bates Motel, a primeira temporada já chega com força, mostrando alguns personagens e uma trama central que envolve diversas outras tramas. O volume de mistério é grande, e rolam umas mortes macabras estilo Hollywood. Alguns dos personagens são marcantes.

Captura de tela de 2015-07-04 23:30:53

Sinopse:

Após a misteriosa morte de seu marido, Norma Bates decidiu começar uma nova vida longe do Arizona, na pequena cidade de White Pine Bay, em Oregon, e leva o filho Norman, de 17 anos, com ela. Ela compra um velho motel abandonado e a mansão ao lado. Mãe e filho sempre compartilharam uma relação complexa, quase incestuosa. Trágicos acontecimentos vão empurrá-los ainda mais. Todos eles agora compartilham um segredo obscuro.

Freddie Highmore interpreta Norman Bates  de forma fantástica, exibindo similaridades com o personagem, e ainda com ampliações das deficiências e dos conflitos mentais de Norman. Freddie está fazendo um trabalho muito bom e o personagem está totalmente realístico.
A mãe de Norman, que está viva na adolescência de Norman é interpretada pela atriz Vera Farmiga (nomeada melhor atriz no Grammy 2013), fazendo um papel extremamente complexo, mãe de um adolescente diferente e com enormes problemas para resolver. A interpretação de Vera é sem dúvidas fantástica, um personagem extremamente complexo e facetado.

Veja um trailer da primeira temporada:

[youtube url="https://www.youtube.com/watch?v=7lCWKKNGiKs" width="560" height="315"]

O seriado está em sua terceira temporada e ao que tudo indica está muito bom!

[youtube url="https://www.youtube.com/watch?v=jq56Fmi1sY0" width="560" height="315"]

É claro que por ser uma seriado, existe espaço para tramas secundárias de relacionamentos serem mais exploradas e se tornarem mais evidentes, porém o suspense constante da serie e francamente a desenvoltura dos personagens desempenhando seus papeis, e a forma como está sendo filmado, está superando minhas expectativas iniciais.

Você está acompanhando a serie? O que você achou até agora?

Se você ainda não conferiu este seriado, as primeiras duas temporadas estão no Netflix.