Bactéria resistente a Antibióticos está espalhada no mundo inteiro

Bactéria resistente a antibioticos se espalhou pelo mundo e pode levar a um futuro onde infecções menores poderão matar segundo a Organização Mundial da Saúde.

remedio_comprimido_antibiotico

Na primeira pesquisa sobre a resistencia da bactéria E. Coli, foi descoberto altos índices de resitência a drogas. A bactéria causa problemas de saúde como meningite e infecções na pele, sangue e rins.
A agência WHO notou que que existem muitos países onde o tratamento da bactéria é inútil em mais de metade dos pacientes.

A pesquisa da WHO também descobriu níveis alarmantes de resistência em outras bactérias incluindo bactérias que são comuns por causarem gonorréia e pneumonia.

A não ser que ocorra uma ação urgente o mundo está indo em direção a uma era pós-antibiótica na qual infecções comuns e machucados menores que tem se tratado por décadas podem voltar a matar novamente é o aviso do Dr. Keiji Fukada, um dos assistente-diretor geral da instituição.

A agência WHO informou porém que não consegue verificar a validade das informações provenientes dos países e que muitos países não tinham informação alguma sobre a questão de bactérias resistentes a antibióticos disponível para compartilhar.

Especialistas em saúde vem a muito tempo avisando sobre a resistência a antibióticos, especialmente em doenças como a turberculose, malária e a gripe. O Oficial Chefe de Medicina da Inglaterra disse em um artigo que o problema de bactérias resistentes a antibióticos é uma bomba relógia prestes a explodir e que representa uma ameaça tão grande quanto o terrorismo.

Desde 1928, quando Alexander Fleming descobriu a penicilina e revolucionou a medicina dando aos médicos o primeiro tratamento efetivo para uma grande variedade de infecções, apesar do surgimento de divérsos outros tipos de antibióticos, não surgiu e nem foi descoberto outra classe de drogas. Já são mais de 30 anos de utilização da mesma classe de drogas como medicamente e as bactérias já estão se adaptando.

Os paises precisam aumentar os esforços para monitorar a resistência de antibióticos em tratamentos pelo mundo todo, caso contrário será mais difícil de rastear o problema que está espalhado pelo mundo todo.
Antibióticos deveriam ser unicamente consumidos quando prescritos por médicos como ultimo recurso em um ratamento, minimizando a possibilidade das bactérias terem como mutar e se defender gerando versões cada vez mais resistentes aos remédios que temos disponíveis.