Ao dar apoio para Marcos Pontes Bolsonaro se queima com os evangélicos

A bancada evangélica é um dos grupos que mais promovem retrocesso no Brasil, se posicionam sempre imediatamente contrários a razão e a ciência.
O candidato evangélico Marcos Feliciano, que é pastor e faz parte da bancada evangélica, o qual inclusive já atuou amplamente para impedir direitos das pessoas no Brasil.
Bolsonaro ao escolher dar apoio ao Marcos Pontes, que em tese seria um cientista, é claro que os evangélicos ficaram decepcionados, pois querem propagar cada vez mais os seus representantes para impor através da legislação sua falsa moralidade na população. O Marcos Pontes não é um dos ministros mais expressivos de Bolsonaro, porém por algum motivo ele recebeu a preferencia.

 

Talvez depois do mais recente escândalo envolvendo pastores e o MEC Bolsonaro esteja com mdo de se envolver diretamente com evangélicos tão cedo para não levantar mais mais suspeitas sobre seu envolvimento direto no caso, apesar das inumeras circustâncias que vem sendo questionadas, como por exemplo o telefonema dele ao então ministro da educação e até mesmo a reunião que teve com os pastores envolvidos no caso, que foi posta em 100 anos de sigílo deixando claro que ali tem algo que Bolsonaro e os pastores querem esconder.

A realidade é que Bolsonaro só serviu para todos pegarem uma fatia do Brasil, mas ninguém de fato compactua com suas ideologias malucas, apenas uma pequena parcela de seus eleitores.
O Bolsonarismo na prática foi um desastre enorme para o Brasil e os Brasileiros de todas as regiões do país estão percebendo que não tem mais condições de se suportar o caos criado por este governo.